Datas principais da vida da Serva de Deus

SOYEZ LES BIENVENUS SUR LE SITE D'ALEXANDRINA

Maria Isabel da Santíssima Trindade
religiosa e fundadora da Congregação das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres
Serva de Deus
1889-1962
 

Datas principais da vida da Serva de Deus
Madre Maria Isabel da Santíssima Trindade
 

1/Fevereiro/1889: Nasceu na freguesia de Santa Eulália no Alentejo – Portugal.

3/Março/1889: Foi baptizada com o nome de Maria Isabel Picão Caldeira.

20/Março/1912: Casou com o primo, João Pires Carneiro.

17/Junho/1922: Após dez anos de felicidade conjugal, sofreu o maior desgosto da sua vida, com a morte do marido.

de 1922 a 1934: Viúva e sem filhos, durante onze anos, entregou-se às obras de Apostolado na sua terra natal.

8/Setembro/1934: Sentindo o apelo de Deus a uma consagração, entra nas Dominicanas de Clausura, em Azurara, onde permaneceu apenas sete meses, por falta de saúde.

20/Março/1936: A convite do Arcebispo de Évora, o Servo de Deus D. Manuel Mendes da Conceição Santos, abre a Casa de Retiros em Elvas, iniciando aí uma vasta acção apostólica de serviço aos Pobres e dá os primeiros passos em ordem à fundação da Congregação das Concepcionistas ao Serviço dos Pobres.

20/Dezembro/1939: Com a aprovação oral do Arcebispo, D. Manuel Mendes da Conceição Santos, funda a primeira Comunidade Concepcionista.

de 1939 a 1944: Condoída por tantos pobres que vagueavam pelas ruas, abre em Elvas uma Creche, um Abrigo Infantil e a Sopa dos Pobres, gastando para isso os seus bens patrimoniais. Responde a outros pedidos e toma conta de algumas Obras Assistências, no Alentejo.

31/Dezembro/1948: Faz Votos religiosos, juntamente com doze companheiras nos anos que se seguem: abriu várias Comunidades, expandindo a Obra por outras Dioceses de Portugal.

5/Julho/1955: depois de um árduo caminho cheio de contrariedades e incompreensões, o Papa Pio XII, concede a aprovação às Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres.

20/Dezembro/1955: Faz a Profissão Perpétua com outras sete Irmãs, e no mesmo dia é proclamada a erecção canónica da Congregação, pelo então Arcebispo de Évora, D. Manuel Trindade Salgueiro.

de 1955 a 1960: recebe dezenas de pedidos para Obras Assistenciais e abre cinco Comunidades.

3/Julho/1962: Faleceu em Elvas, depois de uma vida toda voltada para os outros, sobretudo os mais Pobres e foi sepultada em Santa Eulália em jazigo de família.

20/Dezembro/1980: Os seus restos mortais foram transladados para a Casa-Mãe da Congregação, em Elvas, onde se encontram actualmente.

5/Julho/1998: foi aberto o Processo de Canonização.

5/Julho/2000: foi encerrado o Processo de Canonização.

FONTE: http://santosdaarquidiocesedeevora.blogspot.com/

Pour toute demande de renseignements, pour tout témoignage ou toute suggestion,
veuillez adresser vos courriers à
 :

alexandrina.balasar@free.fr