SOYEZ LES BIENVENUS SUR LE SITE DES AMIS D'ALEXANDRINA - SEDE BEM-VINDOS AO SITE DOS AMIGOS DA BEATA ALEXANDRINA

     
 

MISTÉRIOS GOZOSOS

 

QUINTO MISTÉRIO

A SEGUNDA SETA

Alguns anos passaram, e como sempre, Maria e José respeitavam as tradições do seu povo: «iam todos os anos a Jerusalém, pela festa da Páscoa.» (Lc. 2:41)

Foi numa dessas viagens ao Templo de Jerusalém que uma nova seta ferio o Coração de Maria.

«Quando Ele chegou aos doze anos, subiram até lá, segundo o costume da festa. Terminados esses dias, regressaram a casa e o menino ficou em Jerusalém, sem que os pais o soubessem.» (Lc. 2:42-43)

Poderá parecer estranho este procedimento, mas o facto é que aconteceu, porque, «pensando que Ele se encontrava na caravana, fizeram um dia de viagem e começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. Não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém, à sua procura.» (Lc. 2:44-45)

Qual não terá sido a dor daqueles pais! Qual não terá sido a dor de Maria!

Três dias depois, o imprevisível vai acontecer: «encontraram-no no templo, sentado entre os doutores, a ouvi-los e a fazer-lhes perguntas. Todos quantos o ouviam, estavam estupefactos com a sua inteligência e as suas respostas.» (Lc. 2:46-47)

Não terá Jesus sentido a falta dos pais? Não terá Ele pensado que procedendo assim iria causar-lhe não só grande susto mas também grande pena?

Provavelmente, mas nos planos de Deus assim estava previsto e, é a resposta que lhes dá, quando o encontram: «Porque me procuráveis? Não sabíeis que devia estar em casa de meu Pai?» (Lc. 2:49)

O evangelista S. Lucas termina com esta frase um pouco enigmática: «Mas eles não compreenderam as palavras que lhes disse.» (Lc. 2:50)

Ó Jesus, vem ajudar-nos a compreender todas as tuas palavras, todos os teus actos, para que possamos, diante deste Sacrário, adorar-te em espírito e verdade, par que aqui te possamos mostrar o nosso amor e o nosso encontro contigo.

Pour toute demande de renseignements, pour tout témoignage ou toute suggestion,
veuillez adresser vos courriers à
 :

alexandrina.balasar@free.fr